Hi, what are you looking for?

Alto Tietê

CDI promove evento voltado à prevenção da violência contra pessoas da melhor idade

Iniciativa ocorreu em alusão ao ‘Junho Violeta’, mês dedicado a promover um alerta para essa situação; atividade reuniu frequentadores do espaço e seus familiares

O Centro Dia do Idoso (CDI) Joaquim Pinto Filho realizou nesta sexta-feira (14/06), nas dependências da instituição, apresentações teatrais, musicais e workshops conduzidos por técnicos da unidade com o intuito de discutir o tema “Junho Violeta’ e conscientizar a todos sobre as formas de violência que o público da terceira idade enfrenta como abuso físico, emocional, financeiro e negligência. A atividade reuniu os frequentadores do espaço e seus familiares.

A iniciativa foi promovida justamente em razão do “Junho Violeta”, que aborda os tipos de violência enfrentados por pessoas acima dos 60 anos, promovendo solidariedade e ações para proteger seus direitos. A data em que é recordado esse trabalho para extinguir essa situação é 15 de junho, quando é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, que neste ano será neste sábado. 

O secretário Geraldo Garippo destacou o trabalho acolhedor e inclusivo do CDI e comentou das atividades realizadas nesta sexta-feira. “Procuramos oferecer um ambiente lúdico e reconfortante para o público da terceira idade, com a estratégia de promover seu bem-estar físico, mental, emocional e social. Essa abordagem é para que o processo de envelhecimento seja saudável e gratificante. Além disso, promovemos essa ação nesta sexta para mostrar ao pessoal que frequenta o espaço, na companhia de seus familiares, os meios que existem de prevenir a violência contra as pessoas com mais de 60 anos”, afirmou o chefe da pasta.

O equipamento, localizado na rua Tito Prates, 475, no bairro Cidade Boa Vista, é gerenciado pela Associação Assistencial à Mulher, ao Adolescente e à Criança Esperança (Aamae) por meio de parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, e foi inaugurado com apoio do programa “São Paulo Amigo do Idoso” do Governo do Estado. Atualmente ele atende 45 pessoas.

A unidade também oferece exercícios pedagógicos e fisioterapêuticos, que incluem artesanato, experiências sociais, jogos, passeios, alfabetização, e inclusão digital por meio do projeto “Conecta CDI”.

Os serviços são direcionados a moradores com 60 anos ou mais, que enfrentam algum grau de dependência ou limitações para executar atividades diárias. É necessário apresentar um laudo médico que ateste a condição. Para se inscrever, é necessário que a família compareça à unidade de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, para preencher um pré-cadastro com os profissionais da assistência social e enfermagem. Durante o processo, é requerido que apresentem o RG do interessado e um comprovante de residência. Após a conclusão da inscrição, a equipe avalia o perfil do idoso e determina se há necessidade de acompanhamento adicional para, em seguida, entrar em contato e agendar uma visita domiciliar.

Centro de Convivência

O atendimento voltado ao público com mais de 60 anos também pode contar com o Centro de Convivência da Melhor Idade (CCMI) Maria Picoletti (rua Benjamin Constant, 1.375 – Centro), que concentra a oferta de cursos gratuitos, proporcionando oportunidades de aprendizado, cuidados com a saúde e amparo social.

Com uma frequência semanal que ultrapassa 700 alunos, o CCMI dispõe de 12 cursos que abrangem desde alfabetização até atividades mais recreativas como dança de salão, bordado, tricô e participação em corais. O espaço também oferece uma biblioteca com mais de mil livros disponíveis para leitura no local e empréstimo aos inscritos. Além disso, são realizadas palestras mensais sobre saúde que são acompanhadas de orientações e bate-papos com os idosos.

A disponibilidade dos cursos e o número de vagas são anunciados mensalmente. Para se matricular é necessário comparecer ao próprio CCMI, das 8h30 às 16 horas. Os interessados devem ter 55 anos ou mais e apresentar RG, CPF, comprovante de residência, carteira nacional de saúde, além do comprovante de vacinação atualizada contra o novo coronavírus (Covid-19) e a gripe. É importante ressaltar que as vagas são limitadas e preenchidas por ordem de chegada.

A dirigente do CCMI, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, explicou que o período da melhor idade é valioso para obter novos conhecimentos. “Os nossos cursos são cuidadosamente planejados para serem acessíveis às necessidades e interesses dessa parcela da população. Por meio de uma abordagem inclusiva e respeitosa, garantimos que todos os participantes se sintam valorizados e capacitados em seu processo de aprendizado. Estamos em consonância com o ‘Junho Violeta’, não existe melhor momento para reforçar a proteção e a dignidade dos idosos”, declarou Larissa.

Crédito das fotos: Mauricio Sordilli/Secop Suzano

Anúncios

source

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like

Uncategorized

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Uncategorized

At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti quos dolores.

Uncategorized

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius modi tempora incidunt.

Uncategorized

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudantium, totam rem aperiam, eaque ipsa quae.