Hi, what are you looking for?

Brasil

Sleeping Giants evita investimentos de R$ 203 milhões em fake news

O programa DR com Demori recebeu nesta semana o ativista Leonardo Leal, cofundador da organização Sleeping Giants Brasil (SGBR), que completa quatro anos de atuação no país com foco na desmonetização de conteúdos falsos e discursos de ódio através da mobilização e do engajamento de seu público.

Leonardo revelou em primeira mão ao programa que um total de R$ 203,7 milhões deixou de ser investido em sites de desinformação por conta das campanhas lideradas pelo movimento. Comandado pelo jornalista Leandro Demori, o programa pode ser visto em reprise na TV no dia 14 de julho, às 22h30, e também pelo YouTube.

Desde sua fundação, o SGBR lançou 92 campanhas que alertaram consumidores e anunciantes sobre a veiculação de publicidade em sites e perfis que disseminam fake news.

Ao longo deste período, o movimento enviou 1.646 alertas a empresas, das quais 1.170 responderam e se comprometeram a retirar seus anúncios desses portais, resultando em uma eficácia de 72%. Grandes empresas como Bradesco, Adidas, Ford, Fiat, Uber e Amazon estão entre as que aderiram à iniciativa.

O impacto da ONG não se restringe apenas ao Brasil. O movimento global foi indicado ao Nobel da Paz pelo político francês Eric Bothorel em fevereiro deste ano.

No Brasil, o movimento se destacou no combate às fake news durante as enchentes no Rio Grande do Sul em maio de 2024, pressão que colaborou para que fosse feito um acordo entre a Advocacia-Geral da União (AGU) e as plataformas digitais para impedir a disseminação de desinformação durante a crise.

Além disso, o perfil @desinfoclima foi criado no Instagram, focado em combater fake news sobre o clima e o meio ambiente.

Em abril deste ano, o SGBR lançou uma de suas maiores campanhas, a #DesmonetizaTwitter, em resposta aos acontecimentos envolvendo o X (antigo Twitter) e Elon Musk contra a Justiça brasileira. A campanha teve por objetivo pressionar empresas a retirar anúncios da plataforma e conscientizar sobre a importância da regulação das redes sociais. Como resultado, a Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República suspendeu novas campanhas na plataforma.

Mais que desmonetização

O Sleeping Giants Brasil também tem se dedicado à produção de artigos, pesquisas e análises sobre as falhas na publicidade digital, contribuindo para consultas públicas, como a do Ministério da Fazenda sobre a regulação econômica e concorrencial de plataformas digitais no Brasil.

A organização propõe caminhos para melhorar a transparência e evitar que empresas monetizem inadvertidamente perfis e sites desinformativos, defendendo a regulação das redes através do PL 2630, que Institui a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet.

Nas redes sociais, o SGBR conta com mais de 1 milhão de seguidores, mostrando seu alcance e influência na luta contra a desinformação.

O SGBR tem como alvo uma gama de extremistas. Recentemente, a organização também denunciou a polêmica envolvendo a CEO da Nubank, Cristina Junqueira, a produtora Brasil Paralelo e o Ranking dos Políticos.

source
Com informações da Agência Brasil

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like

Uncategorized

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Uncategorized

At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti quos dolores.

Uncategorized

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius modi tempora incidunt.

Uncategorized

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudantium, totam rem aperiam, eaque ipsa quae.